Notícia

Postado em 24 de Setembro de 2018 às 08:34 Autor: Iago Sousa Fonte: Cidadesnanet

Francisco Macedo realiza passeata pela valorização da vida e prevenção ao suicídio

O evento teve como tema: “Pela valorização da vida e prevenção ao suicídio”

Francisco Macedo realiza passeata pela valorização da vida e prevenção ao suicídio

A gestão municipal de Francisco Macedo, que tem a frente o prefeito Nonato Alencar, em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde, CRAS (Centro de Referência da Assistência Social) juntamente com a Secretaria Municipal de Assistência Social e Secretaria de Educação, realizaram na manhã desta terça-feira, 18, uma passeata pelas principais ruas e avenidas da cidade em alusão ao Setembro Amarelo.

Com o tema “Pela valorização da vida e prevenção ao suicídio” diversos profissionais da rede municipal de saúde, educação e centenas de pessoas, caminharam em passeata pelas principais ruas e avenidas do município de Francisco Macedo, com o acompanhamento e animação da banda Marcial Genésio Neto, seguindo em destino ao  Ginásio Poliesportivo com objetivo de mobilizar e conscientizar a população em prol do combate contra o suicídio e, despertar nas pessoas a consciência de quão valorosa é a vida. A data do dia 10 de setembro é comemorada como o Dia Mundial de Prevenção e Combate ao Suicídio.

Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) apontam que no Brasil, há cada 45 minutos, uma pessoa morre vítima de suicídio e que a deficiência sobre debates e discussões em escolas e lares ainda é uma das maiores causas.

De acordo com prefeito Nonato Alencar, o índice de casos de suicídio no Brasil é muito grande e a realização dessa caminhada é em defesa da vida.

“Sabemos que há um índice grande hoje no Brasil e essa questão do suicídio não é diferente em nossa região entre jovens e adultos. A gente tem essa preocupação e não devemos ficar parados. Nós temos que fazer alguma coisa” afirmou Nonato.

O gestor disse ainda que é necessário levar ao conhecimento da população quanto a realização das campanhas de prevenção contra o suicídio.

“É uma questão muito difícil de entender. Esperamos que as pessoas tenham mais Deus no coração, mas é necessário que seja feito mais alguma coisa como forma de ajudar as pessoas a acreditar mais em Deus e zelar pela vida. A vida ficou pra ser tirada só por Deus. Foi Deus quem nos deu a vida e só ele pode tirar. Nós não devemos nos impressionarmos em coisas que podem levar até a morte. Queremos aqui abraçar essa campanha e esse trabalho feito pela secretaria de saúde, de educação, a assistência social e a prefeitura juntas com todos vocês do Cras e outros órgãos. Estamos aqui hoje reunidos com nossas crianças e com a banda Marcial para demonstrarmos aqui para nossa sociedade que o interesse é grande e nós temos que ter e continuar lutando para que essa prática de suicídio que vem se alastrando por todo Brasil e na nossa região venha a acabar” pontuou

Nonato Alencar também fez um pedido a toda sociedade para que preserve pela própria vida.

“Precisamos a todo custo e pedimos a sociedade que tome consciência individualmente, ponha a consciência no lugar e procuremos acreditar muito em Deus afim de que essa prática não exista” exclamou o prefeito.

A enfermeira da Estratégia de Saúde da Família, Jamilly Alencar, falou sobre tamanha importância da campanha como forma de conscientizar e mobilizar as pessoas para que essas voltem seus olhares ao tão grande problema de saúde pública que é o suicídio.

“Por ser um problema de saúde pública, o setembro amarelo é de grande importância. O suicídio é um assunto muito delicado. Muitas vezes não é falado, não é noticiado e visto como o pior tipo de morte” disse Jamilly Alencar.

Em relação a gravidade do assunto, Jamilly ressaltou que é um problema silencioso e é preciso estar bastante atento para que possa agir a tempo de evitar que as estatísticas dos casos de suicídio cresçam. A enfermeira declarou que é importante que as pessoas estejam atentas para com seus familiares, amigos e demais pessoas.

“Esconder ou fugir do assunto não é a solução. É o problema! Nós profissionais da saúde precisamos estar sempre atentos para esse problema” afirmou Jamilly.

O coordenador da Atenção Básica, Cleverlandio Ramos destacou a importância de estar trabalhando a questão do suicídio, pois essa pratica não acrescenta em nada de positivo e que está associado em larga escala com a depressão.

“Hoje a depressão é uma das causas maiores de suicídio, inclusive, principalmente, os jovens estão cometendo mais suicídios na nossa região e nosso entorno” destacou Cleverlandio.

“Nós como profissionais de saúde nos deparamos com pessoas depressivas a todo momento. É preciso que nós enquanto secretaria de saúde, enquanto secretaria de assistência social, enquanto educação, trabalhamos isso para que não venha acontecer e as pessoas não ceifem suas vidas por problemas que podem ser solucionados com a ajuda de outras pessoas. Ninguém escolhe depressão, ninguém escolhe problema de saúde, quando se menos espera isso chega e não se sabe para onde ir. É necessário ajuda de todo mundo. É necessário a ajuda dos profissionais de saúde, é necessário a ajuda dos profissionais da educação enquanto professores, enquanto educadores prestar um olhar bem diferenciado a essas crianças, a esses adolescentes. Hoje nós vemos esse problema muito em adolescentes de 13, 14 anos de idade. A depressão não tem idade e é a causa maior do suicídio” pontuou o coordenador da Atenção Básica.

O controlador interno do município, Murilo Alencar, disse estar agradecido em poder participar juntamente com todos os profissionais a sociedade. O mesmo relatou sobre a gravidade do problema no que diz respeito ao suicídio.

“É um tema que é sério, muitas vezes é ignorado e pode ser às vezes resolvido de forma simples, quando se relata o problema em casa ou a um amigo, um abraço, um conselho pode evitar que a pessoas venha a cometer uma medida tão triste que é tirar a própria vida. As duas armas para vencer esse inimigo oculto é relatar o problema, dizer o que está sentindo e procurar ajuda. As pessoas que estão ao redor de seus amigos, familiares, e perceberem que tem gente passando por dificuldades e tristeza é necessário que ajudem e demonstrem confiança aconselhando-as. Não podemos ignorar de forma nenhuma e devemos abraçar a causa para que esses números diminuam e não amais aconteçam” afirmou Murilo Alencar

O secretário de educação, Virgílio Alencar, parabenizou a toda a equipe responsável pela realização da passeata e pela a iniciativa e declarou estar feliz por participar da caminhada.

“Quero dizer que não existe ninguém forte e ninguém fraco mais do que o outro, todo mundo é igual. Todo mundo passa por problemas e todo mundo toma decisões em momentos repentinos que podem acabar em morte. Quero aqui dizer a todos que tenham um olhar especial e atento a cada um que os rodeiam, para que em determinados momentos e circunstâncias que venham apresentar momentos de decepções na vida dessa pessoa. Chegue junto, se aproxime dela e dê uma força para que não acontece o pior” ressaltou Virgílio.

“Quero parabenizar a prefeitura, a secretaria de assistência social, e a todos os órgãos que fizeram parte dessa caminhada e quero dizer também que essa caminhada não é apenas da prefeitura, da educação, da saúde, da secretaria de assistência social. Essa caminhada é de todos” declarou Virgílio Alencar.

 A assistente Social do CRAS, Sara Leal, fez uma reflexão sobre o significado do Setembro Amarelo e afirmou que é o mês caracterizado como mês de combate ao suicídio e destacou ainda que não é apenas em setembro que se deve repensar sobre a valorização da vida.

“Suicídio não é frescura e não é para chamar a atenção. Suicídio é quando as pessoas não encontram forças para encararem as dificuldades sozinhos. Muitos recorrem para encontrar a solução em problemas passageiros e acabam optando por um caminho sem volta” afirmou Sara.

Durante o discurso, a assistente do CRAS recomendou que as pessoas podem buscar ajuda e o órgão está de portas abertas para ouvir, aconselhar, conversar e ajudar. Em discurso, a assistente social também afirmou que muitas atitudes do dia-a-dia servem como meio de prevenção e combate ao suicídio e ressaltou o quão valiosos podem ser simples atitudes para com a vida das pessoas.

“Não é fácil lidar sozinho com o vazio que há em nós. Pense como a sua presença e a sua disposição para ouvir pode aliviar a dor dos outros. E você que já tentou ou talvez pensou! Já pensou nas pessoas a sua volta, nos parentes, nos amigos, nos seus conhecidos e nas pessoas queridas?  Já pensou no quanto eles te amam, já pensou o quanto vale a sua presença e o impacto que ela causa? Já pensou na alegria que essas pessoas sentem ao te ver? Sua vida vale ouro, ela é preciosa, você é precioso e tem pessoas dispostas a estender a mão. Não deixe de buscar ajuda, isso não é frescura é demonstração de força. Não desista da sua vida porque você tem valor!” enfatizou Sara Leal.

A assistente social, Carla Lariza, disse que a intenção da caminhada é de chamar a atenção da população uma vez que o problema relacionado ao suicídio tem se alastrado de forma alarmante.

“Quero agradecer a todos os órgãos que estão presentes nessa parceria: Secretaria de Saúde, Educação, Assistência, a toda a equipe do NASF. Então vamos chamar a atenção pra isso e da melhor forma ajudar as pessoas que você perceba que andam tristes, que querem estar sozinhos. É preciso sempre estar buscando ajudar uns aos outros” acrescentou Carla Lariza.

_Veja mais fotos:



Comentários »