Notícia

Postado em 29 de Novembro de 2018 às 15:43 Autor: Iago Sousa Fonte: Cidadesnanet.com

Francisco Macedo realiza 3ª Conferência de Cultura e inaugura Centro de Produção Artesanal

Centro de Produção Cultural recebeu o nome de Genésio de Carvalho Neto

Francisco Macedo realiza 3ª Conferência de Cultura e inaugura Centro de Produção Artesanal

A Prefeitura de Francisco Macedo, através da Secretaria Municipal de Cultura, realizou durante todo o dia desta terça-feira (27), a 3ª Conferência Municipal de Cultura. Na ocasião, aconteceu a inauguração oficial do Centro de Produção Artesanal e Cultural ‘Genésio de Carvalho Neto’.

A solenidade de abertura contou com as presenças do prefeito Nonato Alencar – PSB, do Subsecretário de Cultura, Eduardo Antonio, dos secretários municipais, Eduardo Alencar (Finanças), Sebastião Alencar (Agricultura, Meio Ambiente e Recursos Hídricos), Virgílio Alencar (Educação), Elias Silva (Obras), Fran Alencar (Subsecretário de Transportes), dos vereadores, Jacira Alencar, Mailane Carvalho e Osailton Lopes, os diretores de escolas, Eliene Duarte, Alcidon Coutinho, Izeita Alencar e da presidente do STTR, Rejane Macedo.

O evento reuniu também representantes de instituições e associações da sociedade civil, produtores culturais, e pessoas interessadas nas discussões do tema geral da conferência e seus eixos temáticos: Cultural Material, Cultura Imaterial, Economia Criativa e Financiamento e Controle Social, visando o aperfeiçoamento do atual sistema de Cultura e debateu a elaboração do Plano Municipal de Cultura (PMC).

_Falas:

A agente cultural, Niedja Mendonça, conduziu a cerimônia de abertura da conferência e baseou sua fala em três pilares: Gratidão, Amor e Legado. “O evento representou um passo importante para a construção do Plano Municipal de Cultura de Francisco Macedo, documento que norteia a gestão municipal na elaboração de políticas públicas na área da cultura”, disse.

O prefeito Nonato, em entrevista ao Portal Cidades Na Net, destacou a importância da Conferência. “A Conferência se constitui, sobretudo, pela ampliação de espaços de diálogo e aprofundamento do debate com os artistas da cidade, que juntos com a administração pública vão ajudar a realinhar a cultura no município”.

Nonato também falou sobre a inauguração do centro de produção artesanal. O gestor destacou que é mais uma iniciativa da gestão “União e Trabalho”  visando à evolução e proporcionado qualidade de vida com inclusão social.

“O centro artesanal é mais uma forma de promover o bem-estar ao povo de Francisco Macedo. Nele estarão os jovens, os artistas, os artesãos e é uma benfeitoria que serve para todos os franciscomacedenses. Eu tenho orgulho em trabalhar para o crescimento do município, para a evolução cultural e de todas as dimensões sociais. Minha preocupação, e ao mesmo tempo meu prazer, é sempre trabalhar para o crescimento da cidade” declarou Nonato.

_O Centro Cultural:

O Centro de Produção Artesanal e Cultural ‘Genésio de Carvalho Neto’, foi idealizado pelo ex – prefeito Cristóvão Alencar, e o funcionário público Genésio (In memorian) que denomina o espaço. Sua construção teve inicio na gestão passada, e fora equipado em 29 de dezembro de 2017, na atual gestão do prefeito Nonato.

Um total de R$ 123.600 (cento e vinte três mil e seiscentos reais) foram investidos na obra provenientes do Governo Federal com contrapartida da Prefeitura Municipal.

O espaço conta com salas de costura e produção cultural, cozinha, banheiros e um grande auditório com palco e toda estrutura necessária para o desenvolvimento artesanal e cultural.  O espaço será destinado às atividades de produção artesanal e cultural franciscomacedense.

Quase R$ 50 mil foram investidos só na compra de máquinas de costuras, acessórios para costura, calçadores, mesa de costura, bobinas, cortadores e tesouras, além de armários, cadeiras, ventiladores, impressoras e todo suporte para a produção artesanal e cultural.

_Apresentações e exposição dos artesãos:

Após as falas, aconteceu a apresentação da composição do Hino de Francisco Macedo, valorizando seu autor, o ex – prefeito e atual secretário de Agricultura, Sebastião Alencar, que explicou cada estrofe do hino. Em seguida a banda Marcial, Genésio de Carvalho Neto, apresentou as peças “Casa de Papel e Asa Branca”.

Outro momento foi dedicado a algumas personalidades que contribuíram para o desenvolvimento e a emancipação política do município, que completa 23 anos, no próximo dia 14 de dezembro. Na ocasião, seus familiares presentes foram homenageados.

A lista de apresentações encantou o público e mostrou que o município tem investido em Cultura, entre estas apresentações ainda houve, uma peça pelo maestro Kleber, duas coreografias do grupo de dança Dois Passos do SCFV, que tem como coreografa Sara Costa e ainda uma apresentação de capoeira.

No decorrer do encontro foi realizada exposição com a participação de artesãos, que levaram pinturas em telas, couchê, redes, tapetes e inúmeros outros utensílios produzidos pelas mãos dos mesmos. Um exemplo é a senhora Maria Ana de Jesus, a dona Concebida, que tem 67 anos e se dedica dia a dia com a profissão. “Estou muito satisfeita em expor meus produtos aqui hoje e ser assim valorizada e reconhecida”.

Dona Concebida conta que trabalha confeccionando redes, peças de couchê desde os 17 anos de idade. Ela nos conta ainda que começou a fazer as redes com Tiá, até passar pelo tecido atualmente.

“Desde os 17 anos que eu fiava o algodão e fazia as redes no Tiá. Trabalhava durante o dia e a noite fazia redes, sacos de carregar feijão na roça e peças de roupas para a família. Faço bordado, trabalho com palha, com argila e produtos de barros”. Concebida é uma das artesãs de Francisco Macedo que ganharam um local próprio para confeccionar suas peças e vende-las.

Entre as atividades culturais do município de Francisco Macedo, que expuseram na conferência, estava o Arraiá di Nóis tudim, evento tradicional instituído por lei e inserido no calendário cultural do município.

_Palestra:

Em seguida a apresentação dos artesãos, ocorreu à palestra magna com o professor Edson Ribeiro, que discutiu a seguinte temática: “Pra não dizer que não falei de Cultura”. No período da tarde ocorreu a formação de quatro grupos, que formularam as propostas para o Plano Municipal de Cultura.

_Avaliação:

A agente cultural, Niedja, voltou a falar ao site e fez uma avaliação da Conferência.

“Foi uma Conferência bastante produtiva. E já criamos cinco componentes básicos como: Conselho de Política Cultural, Conferência de Cultura, Plano Municipal de Cultura e Sistema Municipal de Financiamento da Cultura. As propostas aqui apresentadas seguem para a Câmara e se tornará lei municipal”, disse à professora que agradeceu a todos que contribuíram para o sucesso do evento.

_Veja mais fotos:



Comentários »